Cadeiras de rodas que sobem e descem escadas

Cadeira de rodas trepadora

Cadeiras de rodas que sobem e descem escadas

Cadeira de rodas trepadora
Sérgio Santos
Sérgio Santos

Editor do Vida Acessível

No que pode ser uma grande surpresa para quem não está familiarizado com o mercado, este artigo tem como objetivo apresentar uma modalidade de cadeira de rodas que rompe, por si só, com as barreiras arquitetónicas, através das suas capacidades diferenciadas. 

No momento de aceder a um local através de escadas, que não apresente uma rampa, ou um elevador para pequenos desníveis, com este modelo pode simplesmente subir, ou descer, as escadas, com a sua cadeira de rodas. 

É preciso compreender, contudo, as suas potencialidades e fragilidades, para que fique plenamente informado sobre o funcionamento, e amplitude de uso, das cadeiras de rodas que sobem e descem escadas. 

Como é que estas cadeiras de rodas funcionam? 

As cadeiras de rodas trepadoras são, como já deve ter calculado, elétricas, e esta modalidade de subida e descida é proporcionada por um motor, que obriga a cadeira a possuir uma bateria. Em termos de cadeiras de rodas elétricas, é comum que o motor tenha 700w a 800w, e esta é justamente a potência necessária para efetuar os movimentos verticais.  

A cadeira nivela-se automaticamente à escada a partir do momento em que ativa o modo de subida ou descida, e possuí um segundo set de rodas, semelhantes aos dos tanques, debaixo do modelo, que são semelhantes a roldanas, isto é, não têm uma superfície lisa, indicados por isso para a subida, ou descida, de escadas. 

A nivelação é semelhante ao das escadas no momento da subida, e contrário no momento da descida, de forma a conservar um centro de massa baixo, que limita a possibilidade de acidentes. 

A sua bateria dura aproximadamente 35km, em modo normal de funcionamento, e em termos de modo de subida ou descida, aguenta até 300 escadas. Demora 8 horas a carregar, quando a bateria está totalmente esgotada. 

Quais são os benefícios de uma cadeira de rodas trepadora? 

O benefício é de tal maneira evidente que não merece que se teçam grandes considerações. A possibilidade de subir escadas com a cadeira de rodas torna o indivíduo muito mais independente em relação às suas redondezas. 

Mas é nas suas funcionalidades que podemos encontrar alguns elementos interesses, a saber: 

  • Não necessita de apoio de uma segunda pessoa: Além de ultrapassa as barreiras arquitetónicas, pode também aumentar a sua independência, podendo aceder, sem qualquer apoio, a edifícios que estavam outrora barrados. 
  • O seu comando: permite manipular a cadeira de rodas de forma totalmente automática, sem esforço físico por parte do utilizador. Pode alterar entre modo de subir escadas ou modo de movimento normal, pelo que esta cadeira também oferece uma interessante velocidade máxima de 9km/h. 
  • Bateria de emergência: Se por acaso se vir sem bateria numa zona onde terá de descer escadas, a cadeira contempla uma bateria de emergência para esse efeito. Não conseguirá, no entanto, com esta bateria, subir escadas. 
  • Modo normal: Mesmo em modo normal de funcionamento, o seu motor é capaz de ultrapassar obstáculos com até 5 cm de tamanho. 
  • Velocidade: Podendo atingir uma velocidade até aos 9km/h, a sua velocidade é manipulável, através do comando, e pode ser baixada até aos 0,1km/h, justamente a velocidade do modo de subida e descida de escadas. A esta velocidade, o modelo garante uma subida confortável e segura, dentro dos parâmetros que irei abordar no segmento seguinte. 

Quais são as suas limitações?  

A inclinação máxima das escadas não pode ultrapassar os 33º, e estão limitadas a escadas retas: as escadas curvas terão de ser avaliadas de caso a caso, e as escadas em espiral estão fora de questão. 

Se imaginar 90º como uma posição perpendicular ao chão, consegue imaginar o que é um terço do mesmo. Serve esta imagem como referência para o nível de inclinação que a cadeira de rodas pode oferecer. 

Além disso, a altura máxima do degrau, que influenciará, obviamente, o grau de inclinação, é de 20 centímetros. 

Conseguimos, portanto, imaginar várias escadas em que este modelo de cadeira de rodas não pode operar com garante de segurança para o seu utilizador. 

Acrescenta-se que os seus fabricantes não aconselham a utilização do seu modelo em pisos escorregadios ou molhados. 

Em termos de espaço necessário para efetuar manobras, o aconselhado é de 1,2m2, sendo que o seu raio de viragem se fixa, geralmente, entre os 80 e 90 centímetros.  

Dependendo de como contempla os valores, em termos de distância, que a cadeira eléctrica é capaz de fazer com a sua bateria, pode ver neles uma limitação ou uma qualidade: de qualquer forma, é considerada uma limitação, por natureza da sua durabilidade: 35km ou 300 escadas. 

Leia também:

Tudo sobre cadeiras elétricas para subir escadas

Com que preço posso esperar? 

Sendo uma novidade, no que em relação ao mercado de cadeiras de rodas podemos constatar, e até pelas suas funcionalidades, pode esperar um preço elevado. 

A partir dos €1000 começará a encontrar alguns modelos, mas pode assumir que esse número se eleve facilmente, à medida que as funcionalidades e caracterização sejam também contempladas. 

Para saber mais sobre estas cadeiras, 

É importante consultar um especialista, bem como o seu médico. Este artigo tem o simples propósito de informar sobre a existência desta modalidade de cadeiras, mas não há nada melhor do que se informar com alguém que entende perfeitamente o mercado, as suas limitações, e qual o modelo que melhor se adequa às suas necessidades e, como também é necessário, à sua carteira.  

Olhe para este artigo, bem como os seus valores, tanto em termos de preço como das funcionalidades, como valores de referência que, por isso, não representam todos os modelos do mercado. 

Conheça todas as soluções de mobilidade que temos para si

Scroll to Top