Quanto consome um elevador? Potência a contratar

Interior de um elevador

Quanto consome um elevador? Potência a contratar

Interior de um elevador
Sérgio Santos
Sérgio Santos

Editor do Vida Acessível

Na hora de contemplar a obtenção de um elevador, nas suas várias modalidades, o preço de compra não é o único embargo que o elevador trará: além do preço da eventual instalação, obras associadas para acomodar qualquer um dos modelos que escolher, bem como manutenção e eventuais reparações, existe outra preocupação a ter em conta. Esta é diária, e envolve o seu uso: o custo energético, e o peso que trará nas suas contas mensais. 

Este valor, como é óbvio, depende em larga escala do modelo que for escolhido, dos andares que contempla, ou seja, da tipologia da casa ou propriedade, e de qual é o objetivo de uso do modelo. 

Consumo Energético e Potência Energética 

Antes de abordar valores específicos, no entanto, é necessário repartir alguns conceitos para facilitar esta análise: 

Por um lado, pelo consumo energético do elevador, estamos a ter em conta a potência máxima necessária para o modelo funcionar, ou seja, elevar objetos e\ou pessoas, durante o momento de funcionamento. Este valor, depende, obviamente, das caraterísticas do modelo comprado. 

Pelo outro, a potência energética que tem contratada, é o input energético que recebe da empresa com a qual contratualizou o seu fornecimento de energia, normalmente exposta em número de Kw. Dependendo do modelo que adquirir, deve rever a sua contratualização de forma a saber se recebe potência suficiente para acomodar todos os seus gastos energéticos – incluindo o consumo energético do elevador

Tipos de Elevadores e os diferentes consumos associados: 

Elevador unifamiliar simples: 

Com uma capacidade de carga que, normalmente, se fixa entre os 400kg, o fato de não existirem tamanhos de cabine standard, podemos oferecer apenas estimativas de gastos energético, em específico para os modelos mais simples e com menor capacidade. 

Há também a ter em conta o tipo de funcionamento do elevador em si: os elevadores hidráulicos, os mais comuns, costumam fixar-se em valores por volta dos 2,2Kw/hora. No caso de elevadores com motores elétricos ou pneumáticos estes valores variam; por exemplo, os elevadores elétricos, em média, consomem 1,5Kw/hora, enquanto que os pneumáticos podem variar entre 3Kw/hora e 6 Kw/hora. 

Elevador para quatro pessoas: 

Nesta modalidade, tendo já uma percepção mais pormenorizada da modalidade do elevador, podemos falar de valores mais fixos. 

Assim, um modelo de elevador para quatro pessoas, em modelo hidráulico, pode alcançar um custo energético entre os 7Kw/hora e os 10Kw/hora.  

Em termos de modelos com motores elétricos, este valor desce para entre os 3 e 4Kw/hora. 

Nota: Existem também sistemas de nova geração, que permitem gastos menores, entre os 2 e 2,5Kw/hora; contundo, estes modelos são também mais caros. Assim é necessário contemplar todos os gastos e estudar os fatores na altura da escolha. 

Elevador para seis pessoas: 

Os valores, naturalmente, aumentam consoante a capacidade do elevador. Assim, para um elevador feito para seis pessoas, um modelo hidráulico gastará entre 10 a 13Kw/hora, enquanto que os modelos eléctricos gastam 4,5 a 5,5Kw/hora, e os motores de última geração, que abordámos na nota acima, gastam entre 3 e 4,5Kw/hora. 

Elevadores verticais para pequenos desníveis: 

Feitos para quebrar barreiras arquitetónicas em determinados espaços, privados ou públicos, e normalmente com um alcance máximo de 3 metros, esta modalidade de elevação funciona principalmente a nível hidráulico, e o seu consumo energético fixa-se entre 0,75 e os 1,2Kw/hora

Elevadores monta-pratos para restauração e hotelaria: 

Os gastos de um elevador monta-pratos é, essencialmente, o mesmo dos elevadores verticais para pequenos desníveis. Falamos de um valor-base, que dependerá sempre do modelo que escolher. De qualquer forma, a média encontra-se os 0,7 e os 1,2Kw/hora. 

Elevadores para Veículos: 

Como deve calcular, um elevador capaz de elevar este tipo de cargas terá de ser munido com um motor mais potente que os restantes, em larga escala, pelo que os gastos irão aumentar. 

Por outro lado, a variedade de elevadores para veículos é extensa, com cargas que podem ir dos 50kg até mais de 10 toneladas. Estes valores, referenciais, comprovam a dificuldade de oferecer um gasto médio energético.  

Neste caso específico, é importante que, ao escolher o modelo que mais se adequa às suas necessidades, tenha em conta o gasto energético desse determino modelo, ou modalidade de modelo e, se possível, pesquisar o campo das marcas para encontrar o que oferecer melhor eficiência energética.  

É importante referir que:  

Estes valores dispostos acima são, em larga escala, médias de consumo, que podem não corresponder a um determinado modelo que escolha. Verá, ao analisar diferentes modelos, que estes apresentam o seu consumo, pelo que poderá obter facilmente essa informação antes de decidir pela compra. Neste caso, importa comparar os gastos e, como discutirei abaixo, discutir e consultar com um especialista as suas pretensões, para um melhor suporte técnico na altura da escolha. 

Terei de alterar o meu contrato energético para acomodar o meu elevador?  

Dependerá sempre da contemplação sinérgica entre o consumo do produto e a potência que tem contratada. Terá de analisar o seu contrato energético, e se este pode acomodar um gasto extra, sem influenciar o funcionamento dos seus restantes eletrodomésticos. 

Procure um especialista: 

A compra de um elevador é um investimento de relevo financeiro para qualquer uso: seja ele residencial ou empresarial. Assim, nada melhor do que procurar a consulta e apoio de um especialista na área, que possa analisar o seu caso específico, as suas necessidades, e o seu orçamento, para encontrar um modelo que funcione para si. 

O custo de um elevador, por si só, é considerável, pelo que é importante ter em conta o seu consumo energético, para que o esforço financeiro seja totalmente compreendido e por si, e devidamente pesado na balança entre a necessidade e a capacidade financeira. 

Conheça todas as soluções de mobilidade que temos para si

Scroll to Top